segunda-feira, 4 de junho de 2012

Europa 2012 - VIII

Mais outro dia na encantadora Praga.
Hoje tomei o café da manhã no hotel e que café da manhã! Sucos frescos, omelete e um expresso bem razoável.
E vamos à bateção de pernas...
A estátua de Josef Jungmann, poeta, linguista e boêmio, considerado um dos criados do moderno idioma tcheco:

 Show de edifício!



Voltando a praça principal do centro histórico, presencio a celebração de uma casamento tcheco, com balões, fotos e tudo a que os noivos tem direito. Sejam muito felizes!


 Hoje peguei o bonde 22 e fui dar um role sobre trilhos, pra não perder o costume.
Pela ponte Legil, o bonde cruzou o Vltava e foi na direção do Castelo de Praga. Exagerei e fui bem longe, à periferia da cidade. Encontrei ciclovias, parques arborizados, transporte público de qualidade, podendo constatar que Praga não é apenas uma cidade pra turista ver.
Desci do bonde, explorei um pouco os arredores e tomei outro de volta, me dando conta, de repente, que havia esquecido de validar o ticket e, se fosse pego... Só eu mesmo.
Bem, desci, finalmente, próximo ao Castelo de Praga, na colina Hradcany, onde foi fundada a cidade e comecei a exploração. A propósito, segundo o Guinness ele é o maior castelo do mundo, com uma área de 72,5 mil km2.
Pausa para a troca da guarda:

Na verdade o castelo é um complexo com igrejas, edifícios diversos, bares e pontos de observação da cidade, afinal estamos numa colina, não é.

 Encontrei um museu de brinquedos antigos,
A estátua do menino com o pinto dourado fica na frente do museu.
E a cidade vista do alto começa a aparecer para mim.




Os sentinelas, novamente, os quais executam o ritual da troca a cada hora

Dia delicioso de sol e 15 graus. Feliz!
E vamos clicar a vista!



E nada como um vídeo
video

Após umas 2 horas de explorações, saindo do complexo do castelo, comecei a descer a colina e me deparei com essa praça, com barracas de jovens, executando protestos diversos. Há, o idealismo...

Que legal! Um dos cartazes de rua anuncia Paco de Lucia!!!

Continuando a caminhada, me deparei com esse belo jardim, contendo estátuas gregas, nas imediações do Senado da Répública.



Eis o Senado.
Incrível este muro! É a área do aviário aonde são cuidados os pavões que circulam livremente pelos jardins.

E foi a primeira vez em que vi um pavão branco.



Saindo do senado, mais uma vez a igreja do Menino Jesus de Praga

e o Rio Vltava reaparece.





Após cruzar o rio de volta, pausa para uma Lobkowicz, no bar externo do Clube Lavka





O Teatro Nacional


Que teatro!!!
O tradicional Hotel Pariz
E outro grupo musical de rua. A cantora era maravilhosa e valeu parar e ouví-la por quase 20 minutos. Que voz!
Disposto a acabar com minhas coroas tchecas, fui às comprinhas de praxe e em seguida, claro, à praça da cidade-festa. Quase 9 da noite, sol indo embora agora e a praça tinha show de rock ao vivo e um telão gigante transmitindo a final de hockey sobre patins, entre República Tcheca e Suécia.

Sentei numa mesa de rua do Staromestska Restaurant, para mais um prato de porco, com uma Pilsner Urquell. Esse restaurante possui um cardápio em praticamente todos os idiomas, inclusive português. Há, e o garçom entende português.
Após o jantar e a curtição da praça, descobri até o Sex Machines Museum!
Isso é que é cidade... rs
Voltando ao Jewel, não foi mais necessária a mudança para outro hotel, pois havia uma desistência e fui agora para a suite de solteiro, Ônix, no segundo andar. Minha mala já havia sido levada e o quarto preparado. Um bom banho... quer dizer, a água não esquentou muito, por algum problema, ou talvez porque fosse muito tarde, mas, a cerveja compensa os, naquele momento, 6 graus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário