terça-feira, 31 de julho de 2012

Dia do orgasmo

O Dia Mundial do Orgasmo foi informalmente criado na Inglaterra, no dia 31 de julho de 1999, por donos de sex shops, após realizarem pesquisas que revelaram que 80% das mulheres inglesas não atingem o clímax em suas relações.
Em termos de insatisfação sexual, os brasileiros não ficam longe. Um estudo conduzido pelo Projeto de Sexualidade da USP (ProSex) detectou que 50% das brasileiras têm problemas relacionados à falta de orgasmo. Cerca de 12 milhões de homens sofreriam de alguma disfunção sexual.

Quer dicas para ótimos orgasmos? (vale para ambos os sexos)

Mostre seu amor de várias maneiras;
- Espante o tédio;
- Valorize o que é bom;
- Toque e abrace mais;
- Crie momentos de intimidade e, principalmente,

se entregue, de verdade!

domingo, 29 de julho de 2012

Betcha by Golly Wow


Uma das músicas que marcaram minha vida. Assisti ao show deles, em Santos, em 1972. Eu tinha 13 anos e hoje, 40 anos depois, continuo, deliciosamente, me emocionando da mesma maneira!
Sempre tive as pessoas certas, nos momentos certos, cruzando meu caminho e sou muito grato por isso.
A vida é um aprendizado sensacional e, no fim, todos são colocados em seus devidos lugares, para o que tem que ser, para como tem que ser.
A emoção ao ouvir essa música, em 1972, é a mesma hoje, em 2012. Agradeço a oportunidade de estar aqui e sou feliz!
O melhor lugar do mundo e aqui. E agora...

video

Aposto em Deus

Há uma faísca de mágica em seus olhos
O país dos doces surge cada vez que você sorri
Nunca pensei que contos de fadas se tornassem realidade
Mas eles se tornam, quando estou perto de você
Você é como um gênio disfarçado
Cheio de maravilhas e surpresas

E aposto em Deus
Você é quem eu tenho esperado há muito tempo
E sempre meu amor por você crescerá forte
Crescerá forte

Se eu pudesse eu alcançaria uma estrela cadente
Para que ao brilhar em você, eu soubesse onde você está
colocaria um arco-íris em sua sombra favorita
Para mostrar que eu te amo, pensando em você
Escreveria seu nome através do céu
Tudo que você pedir eu tentarei

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Ponte aérea Brasil


Não podia deixar de registrar o ocorrido hoje e porque, sempre que posso, não viajo pela Gol. Afinal, a terrível política de "otimização" dos vôos, é um desrespeito aos passageiros, já que não temos estrutura aérea, no país, para isso. Aliás, semana passada, adiei uma viagem ao Amapá, ao constatar que uma ida e volta, Rio-Macapá, sairia, comprada 7 dias antes, por cerca de 10 mil reais!!! Detalhe: no mesmo dia, uma ida e volta a Paris custava 6 mil reais. Portanto, todos os lugares em um vôo tem seu preço e tudo é calculado...
Bem, tive reunião em São Paulo, hoje e embarquei ontem para lá. Como o aeroporto Santos Dumont ficou fechado das 6 e 30 as 11 horas da manhã, devido ao forte nevoeiro no Rio, meu vôo, marcado para as 14:40 hs, acabou saindo as 17 hs. Fator meteorológico, a empresa aérea diria. Bem, sim. Em tese, mas até aí tudo bem.
Hoje, com retorno marcado, também para as 14:40 hs, ao chegar ao aeroporto de Congonhas, dirigi-me a uma funcionária para perguntar se seria possível adiantar o vôo, já que o anterior ao meu ainda não havia "fechado". Resposta: já fechou sim e o próximo é o seu. Dirigi-me então, ao embarque e ao observar o quadro de partidas leio que o vôo anterior constava como atrasado e o meu como cancelado. Saí do embarque, desci as escadas e voltei ao check in.
- Verdade, senhor. Eu não tinha essa informação e o senhor irá no vôo seguinte ao seu, o das 15:10 hs. Bem, eu viajo o suficiente para saber que esse tipo de cancelamento ocorre porque há poucos passageiros para o horário, então cancelam para "economizar" uma viagem. No passado isso não acontecia e nem por isso as companhias aéreas tinham tantas dificuldades econômicas como em tempos mais recentes. A Varig faliu, sim. Mas por má gestão, isso sim!
Novo check in realizado, com "apenas" 25 minutos de fila e vamos novamente ao embarque. com 10 minutos de atraso, iniciaram o embarque. Todos acomodados e, de repente: ffiiuuuuuu... inhenhenhenehmmm... e o interior da aeronave começa a ficar mais quente, além de silencioso. O comandante avisa que a unidade de alimentação de energia do aeroporto sofreu uma pane e que outra já está sendo providenciada. Pronto! Em menos de 2 minutos já tem "dondoca" dizendo que está passando mal com o calor de, incríveis, 25 graus, no interior do avião! Daí é uma sequência de gente chata levantando, pedindo água, indo ao banheiro. A propósito, tudo em um espaço de tempo de cerca de 5 minutos!
Aí começa o entra e saí da manutenção e os passageiros, numa prova inquestionável de falta de educação, começam a sair do avião, mesmo diante de uma comissária de bordo, que alegava que isso atrasaria mais ainda o vôo. Era o mesmo que falar com portas. Melhor: toupeiras. E havia de tudo. Dos marinheiros de "primeira viagem" aos habitues, cheios de trejeitos, passando pelos engravatados metidos a donos do mundo e sem educação nenhuma... A ventilação foi refeita e, mesmo assim, havia uma rebelião a bordo e a tripulação de cabine deixou clara sua total incompetência para lidar com situações de crise. Total falta de preparo. Entendo agora porque já presenciei, mais de uma vez, em outras ocasiões, a comissária de bordo em pânico, tanto ou mais do que passageiros...
Lá pelas 15:40 hs, o comandante avisou que quando o novo provedor de energia foi ligado, externamente, alguns "componentes" do sistema da aeronave apresentaram falhas e tinha que ser testados. O prazo era indeterminado e quem quisesse, poderia sair da aeronave e "tentar" outro vôo...
Voltamos à sala de embarque e fomos encaminhados ao vôo das 16:10 hs. Todos a bordo e.... falta transferir a bagagem do avião defeituoso...
Encurtando um pouco, portas fechadas as 16:30 hs e vamos decolar... opa! Agora entra em cena o controle aéreo. Quando nossa aeronave se tornou a primeira da fila, para decolar, tivemos que aguardar nada menos do que 5 pouso, durante cerca de 25 minutos!
Finalmente, decolamos rumo ao Rio de Janeiro, as 17:10 hs. Haja paciência com a "falta de tudo", neste país!!!

Resumo da ópera: falta de estrutura aeroportuária, falta de treinamento de pessoal, falta de adequação ao trabalho, falta de controle adequado, falta de regulação séria, falta de educação e conhecimento e falta de seriedade nas pessoas...

Numa frase: Falta de um plano educacional sério e falta de identidade cultural, propiciando um capitalismo selvagem dos mais predatórios.

ACORDA, BRASIL!!!!!

domingo, 15 de julho de 2012

Firework: pra começar a semana.

video

Você já se sentiu
Como um saco plástico
Flutuando pelo vento
Querendo começar de novo?

Você já se sentiu,
Com um papel bem fino
Como um castelo de cartas
A um sopro de desmoronar?

Você já se sentiu
Como se estivesse enterrado ao fundo
Gritando sob seis palmos
Mas ninguém parece ouvir nada?

Você sabe que ainda
Há uma chance para você?
Porque há uma faísca em você

Você só tem
Que acendê-la
E deixá-la brilhar
Apenas domine a noite
Como no dia da independência

Porque, baby, você é um fogo de artifício
Vá em frente, mostre o que você vale
Faça-os fazer "Ah, ah, ah!"
Enquanto você é atirado pelo céu "Ah, ah!"

Baby, você é um fogo de artifício
Vamos, deixe suas cores explodirem
Faça-os fazer "Ah, ah, ah!"
Você vai deixá-los dizendo "awe, awe, awe"

Você não tem que se sentir
Como um desperdício de espaço
Você é original,
Não pode ser substituído
Se você soubesse
O que o futuro guarda
Depois de um furacão
Vem um arco-íris.

Talvez a razão pela qual
Todas as portas estejam fechadas
É que você possa abrir uma que te leve
Para a estrada perfeita
Como um relâmpago,
Seu coração vai brilhar
E quando chegar a hora, você saberá

Você só tem que
Acender a luz
E deixá-la brilhar
Apenas domine a noite
Como o dia da independência

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Aposentadoooo!!!

Dia primeiro de fevereiro dei entrada no meu pedido de aposentadoria pelo INSS. Contando meu trabalho em áreas de risco, em regime de turno de revezamento, tenho mais de 38 anos de contribuição.
Mas por erro, infelizmente, do departamento (in)competente da empresa em que trabalho e pelo lastimável serviço público deste país, meu pedido foi indeferido, 3 meses e meio depois...
Pois bem, dei entrada, novamente, desta vez em São Paulo, 3 semanas atrás e... já posso comemorar o dia 24 de janeiro: estou aposentado!!!!!
A melhor sexta-feira, 13 da minha vida!
Bem, aposento pelo INSS apenas, claro.
Continuarei minha prazerosa labuta. Adoro trabalhar e, agora, mais motivado ainda.
Cumpri minha parte para com o "sistema" e posso trabalhar com prazer dobrado!
Nada como a sensação do dever cumprido e de saber que meu trabalho acrescenta, vale a pena, e que ainda é cedo para parar. Vou trabalhar com mais tesão ainda!
Quer saber? Vou bebemorar... muuuito...

Fui...

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Ampla lambança

Cada dia pior o estado de abandono da cidade de Niterói e das prestadoras de serviços públicos que nela atuam!
Essa tal de Ampla causa mais falhas elétricas do que a Manaus Energia no Amazonas. E olha que lá o abastecimento energético é oriundo de termoelétricas, normalmente menos confiáveis...
Pois bem, no mês de maio, a Ampla apareceu no condomínio onde moro e disse que ia modernizar a rede elétrica. Legal! Programaram o serviço, aparentemente direitinho. Primeiro colocaram novos postes, depois lançaram novos fios e programaram um desligamento para a troca de redes. Disseram que ficaríamos sem energia das 9 às 17:30 horas e não cumpriram. Desligaram antes das 9 e religaram após as 20 horas. Tá, deixa pra lá.
O problema é que de lá pra cá, temos quedas de energia, que variam de alguns instantes a 30 minutos, diariamente e a qualquer hora do dia ou da noite. Hoje, desligaram por mais ou menos 2 horas para os acertos finais. Ok.
Porém, ao chegar em casa me deparo com um aviso de que desligaram novamente a energia, das 9 às 17:30 horas do próximo dia 15 de julho. Peraí! Dia 15 é domingo!!!!!
Poxa, programem para um dia de semana. Que falta de respeito...
A equipe de rua com que falei, ficou tão surpresa quanto e eu e, ao ligar para o atendimento a clientes, recebi a informação de que é isso mesmo e nada pode ser feito.
Aonde vamos parar? Uma manutenção programada, feita num domingo, quando todos estão em casa e querendo curtir o descanso semanal??? Como fica o café da manhã, a televisão de domingo, a musiquinha, o passeio pela internet, a curtição em família?
O pior foi saber que os demais moradores do condomínio, ao receberem o aviso, também ficaram chateados, mas disseram que não vão nem reclamar, porque sabem que não adianta!
Desabafo: provavelmente pessoas que são capazes de ligar para o número pago da Rede Globo de Televisão para votar na eliminação de um dos "brothers", um dos "heróis" do BBB, mas que não lembram em quem votaram nas últimas eleições e são cúmplices do descaso. Tão culpados quanto os que lhes fazem mal...
Enfim, a quem recorrer? A ninguém.
A minha parte eu faço: queixa registrada na ANEEL...

ACORDA, BRASIL!!!!!

terça-feira, 10 de julho de 2012

Viajar de avião: o barato que sai caro


Viajo bastante. Tanto a trabalho, quanto a passeio. Só no programa de fidelidade da TAM, já somei mais de meio milhão de pontos e fui categoria vermelho por vários anos, sem contar a Varig/Gol/Webjet e a Azul.
Hoje mesmo, fui, pela manhã, a São Paulo para uma reunião e voltei a tarde.

A introdução foi pra contar sobre o quanto fiquei estarrecido esta semana, ao programar uma viagem para Macapá, a trabalho.
Bem, solicitam minha presença lá no norte do país, a fim de investigar algumas questões relativas a qualidade de produto e me programei para viajar para lá no próximo dia 16 de julho, porém, qual não foi minha surpresa ao checar horários e preços dos vôos, ontem. Pela TAM, um vôo do Galeão para Macapá, no dia 16, retornando dia 19, ficava em quase 8 mil reais, podendo chegar, hoje, a quase 10 mil reais!!!!! E que um bilhete de ida e volta para Paris, pela mesma TAM, sairia por menos de 6 mil reais...
Acreditem, por mais irreal que pareça. A região norte, que necessita muito do transporte aéreo, tem, além dos piores vôos, porque não aparece, portanto, não "dá ibope", os mais caros.
O engraçado é que uns dias atrás, deu nos jornais que o quilometro voado, no Brasil, baixou novamente de preço...
Bem, voltando ao vôo para Macapá, existe preço menor, sim, em outra companhia. Mas com você tendo direito apenas a água e "meio assento" na poltrona, em cerca de 13 horas de viagem, com duas conexões. Ainda assim, não fica por menos de 4 mil reais.
Absurdo, inacreditável e tudo o mais que se possa pensar e dizer.
Claro que, mesmo a viagem sendo a trabalho e com a companhia em que trabalho pagando, adiei-a para um momento melhor, até porque creio ter noção de valores e perceber o que é um abuso, quando me defronto com ele.
Desmarquei meus compromissos e expliquei aos meus solicitantes sobre a irrealidade da situação.
E o pior é que, conversando com um amigo sobre a fusão TAM e LAN Chile, a LATAM, soube que ele está na justiça a muito tempo, tentando reaver o dinheiro de uma passagem LAN que ele havia comprado e não utilizou. Pois é, a LAN só aceita devolver o valor na justiça...
Aonde estão os órgãos reguladores? Aonde estão os meios de comunicação, que só sabem mostrar as promoções e não o dia a dia?
Aliás, hoje, voltando de Sampa, o vôo da GOL, atrasou 20 minutos e, ao pousar, arremeteu sem nenhuma explicação dos pilotos, fazendo uma rasante na pista do Santos Dumont e atrasando mais ainda a chegada, além do incidente não divulgado aos passageiros. Há, e após o pouso, foram intermináveis minutos até o desembarque porque o "finger" estava defeituoso...
Essa é a nossa "maravilhosa" infraestrutura aeroviária.
ACORDA BRASIL!!!

segunda-feira, 9 de julho de 2012

A pescaria mais importante da minha vida

Recebi hoje um e-mail de uma colega de trabalho, que veio bem a calhar com a história da devolução de 20 mil reais encontrados na rua, por um catador de papel e sua esposa, hoje, em São Paulo.
Pobreza e falta de oportunidades não são desculpas para ausência de caráter e, no fim das contas, os pais são, geralmente, responsáveis pela formação de seus filhos...
Sexta-feira completou 6 meses que minha mãe desencarnou, ontem seria aniversário do casamento dela com meu pai, e hoje fez 14 anos que ele mudou de plano. Obrigado pelo que vocês conseguiram transmitir a mim e a minha irmã.
Não os decepcionaremos nunca!


Ele tinha onze anos e, a cada oportunidade que surgia, ia pescar no cais junto ao chalé da família, numa ilha no meio de um lago de New Hampshire.
A temporada de pesca só começaria no dia seguinte, mas ele e o pai saíram no fim da tarde para pegar peixes-lua e percas, cuja pesca era liberada. O menino amarrou uma isca e começou a praticar arremessos, provocando ondulações coloridas na água. Logo as ondulações se tornaram prateadas por causa do efeito da Lua nascendo sobre o lago.
Quando o caniço vergou, soube que havia algo enorme do outro lado da linha. O pai olhava com admiração enquanto o garoto habilmente arrastava o peixe ao longo do cais.
Finalmente, com muito cuidado, ele levantou o peixe exausto da água. Era o maior que já tinha visto, mas era um dos peixes cuja pesca só era permitida na temporada.
O garoto e o pai olharam para o peixe, tão bonito, as guelras para trás e para a frente sob a luz da lua. O pai acendeu um fósforo e olhou o relógio. Eram dez da noite – faltavam duas horas para a abertura da temporada. O pai olhou para o peixe, depois para o menino.
- Você tem de devolvê-lo, filho – ele disse.
- Mas, papai! – reclamou o menino.
- Vai aparecer outro peixe – disse o pai.
- Não tão grande como este – choramingou o filho. 
O menino olhou à volta do lago. Não havia outros pescadores ou barcos visíveis ao luar. Olhou novamente para o pai.
Mesmo sem ninguém por perto, o garoto sabia, pela clareza da voz do pai, que a decisão não era negociável. Devagar tirou o anzol da boca do enorme peixe e o devolveu à água escura.
A criatura movimentou rapidamente seu corpo poderoso e desapareceu. O menino desconfiou que jamais veria um peixe tão grande como aquele.
Isso aconteceu há trinta e quatro anos. Hoje, aquele garoto é um arquiteto de sucesso em Nova York. O chalé de seu pai ainda está lá, na ilha do meio do lago, e ele leva seus filhos e filhas para pescar no mesmo cais.
E ele estava certo. Nunca mais conseguiu pescar um peixe tão maravilhoso como o daquela noite, há tanto tempo. Mas ele sempre vê o mesmo peixe – repetidamente – todas as vezes que se depara com uma questão de ética.
Porque, como seu pai lhe ensinou, a ética é simplesmente uma questão de certo e errado. Apenas a prática da ética é que é difícil. Agimos corretamente quando alguém está olhando? Nós nos recusamos a passar por cima de regras para conseguir entregar o projeto a tempo? Ou nos recusamos a negociar ações com base em informações que sabemos que não devíamos ter?
Faríamos isso se nos tivessem ensinado a devolver o peixe para a água quando éramos jovens. Porque teríamos aprendido a verdade.
A decisão de fazer a coisa certa está vívida em nossas lembranças. É uma história que contaremos com orgulho a filhos e netos.
Não é uma história sobre como tivemos a oportunidade de derrotar o sistema e a aproveitamos, mas sobre como fizemos a coisa certa e ficamos fortalecidos para sempre.

James P. Lenfestey 

domingo, 8 de julho de 2012

Nostalgia...

Saudades de um tempo em que curtir "dor de cotovelo" não fazia mal, porque era apenas consequência de sentimento não correspondido,
video
não resultado das mentiras e falsidade de alguém...
video