segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Ev'ry time we say goodbye

video

Todas as vezes que dizemos adeus, eu morro um pouco
Todas as vezes que dizemos adeus, eu imagino um pouco
Porque os Deuses acima de mim, quem deve saber?
Penso um pouco em mim, eles permitiram que você fosse

Quando você esta perto, há uma semelhança com o ar da primavera
Eu posso ouvir brincadeiras em algum lugar, esperando para cantar sobre isto
Não há uma fina canção de amor
Mas como é estranho a mudança do maior para o menor
Todas as vezes que dizemos adeus

Quando você esta perto, há uma semelhança com o ar da primavera
Eu posso ouvir brincadeiras em algum lugar, esperando para cantar sobre isto
Não há uma fina canção de amor
Mas como é estranho a mudança do maior para o menor
Todas as vezes que dizemos adeus

domingo, 30 de outubro de 2011

Meus jardins

Meus jardins estão cada dia mais lindos!
Carinho, adubo orgânico e uma aguinha pra combater a primavera seca.
 
 
 
 
E como trilha sonora das minhas fotos, a gostosa voz de Aline Calixto, num sambinha delicioso, para a flor morena do meu jardim:
video

sábado, 29 de outubro de 2011

Meio ambiente


DESABAFO
"Na fila do supermercado o caixa diz uma senhora idosa que deveria trazer suas próprias sacolas para as compras, uma vez que sacos de plástico não eram amigáveis ao meio ambiente. A senhora pediu desculpas e disse: “Não havia essa onda verde no meu tempo.”

O empregado respondeu: "Esse é exatamente o nosso problema hoje, minha senhora. Sua geração não se preocupou o suficiente com  nosso meio ambiente. "
"Você está certo", responde a velha senhora, nossa geração não se preocupou adequadamente com o meio ambiente.
Naquela época, as garrafas de leite, garrafas de refrigerante e cerveja eram devolvidos à loja. A loja mandava de volta para a fábrica, onde eram lavadas e esterilizadas antes de cada reuso, e eles, os fabricantes de bebidas, usavam as garrafas, umas tantas outras vezes.
Realmente não nos preocupamos com o meio ambiente no nosso tempo. Subíamos as escadas, porque não havia escadas rolantes nas lojas e nos escritórios. Caminhamos até o comércio, ao invés de usar o nosso carro de 300 cavalos de potência a cada vez que precisamos ir a dois quarteirões.

Mas você está certo. Nós não nos preocupávamos com o meio ambiente. Até então, as fraldas de bebês eram lavadas, porque não havia fraldas descartáveis. Roupas secas: a secagem era feita por nós mesmos, não nestas máquinas bamboleantes de 220 volts. A energia solar e eólica é que realmente secavam nossas roupas. Os meninos pequenos usavam as roupas que tinham sido de seus irmãos mais velhos, e não roupas sempre novas.
Mas é verdade: não havia preocupação com o meio ambiente, naqueles dias. Naquela época só tínhamos somente uma TV ou rádio em casa, e não uma TV em cada quarto. E a TV tinha uma tela do tamanho de um lenço, não um telão do tamanho de um estádio; que depois será descartado como?
Na cozinha, tínhamos que bater tudo com as mãos porque não havia máquinas elétricas, que fazem tudo por nós. Quando embalávamos algo um pouco frágil para o correio, usamos jornal amassado para protegê-lo, não plastico bolha ou pellets de plástico que duram cinco séculos para começar a degradar.
Naqueles tempos não se usava um motor a gasolina apenas para cortar a grama, era utilizado um cortador de grama que exigia músculos. O exercício era extraordinário, e não precisava ir a uma academia e usar esteiras que também funcionam a eletricidade.

Mas você tem razão: não havia naquela época preocupação com o meio ambiente. Bebíamos diretamente da fonte, quando estávamos com sede, em vez de usar copos plásticos e garrafas pet que agora lotam os oceanos. Canetas: recarregávamos com tinta umas tantas vezes ao invés de comprar uma outra. Abandonamos as navalhas, ao invés de jogar fora todos os aparelhos 'descartáveis' e poluentes só porque a lámina ficou sem corte.
Na verdade, tivemos uma onda verde naquela época. Naqueles dias, as pessoas tomavam o bonde ou de ônibus e os meninos iam em suas bicicletas ou a pé para a escola, ao invés de usar a mãe como um serviço de táxi 24 horas. Tínhamos só  uma tomada em cada quarto, e não um quadro de tomadas em cada parede para alimentar uma dúzia de aparelhos. E nós não precisávamos de um GPS para receber sinais de satélites a milhas de distância no espaço, só para encontrar a pizzaria mais próxima.

Então, não é risível que a atual geração fale tanto em meio ambiente, mas não quer abrir mão de nada e não pensa em viver um pouco como na minha época?

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Depois do trabalho

Após mais um dia de bastante trabalho, um fim de tarde na Praça Intendente Montaury, no Bairro Moinhos de Vento e o belo pôr do sol de Porto Alegre.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Mercure


Com a falta de hóteis na maioria das cidades brasileiras, algumas redes estão se aproveitando. Viajando a trabalho, o Mercure Apt Manhatan, de Porto Alegre, tentou se aproveitar e "meteu a faca" na empresa pra confirmar a reserva.
O hotel é razoável, mas o custo benefício não compensa.
Falta muito ainda em termos de relacionamento com o cliente da parte desta rede hoteleira e estão apenas aproveitando as "vacas gordas".
Uma pena. O custo Brasil continua crescendo...

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Belo bosque em Canoas

Dia de palestras e muito trabalho, até quase 18 horas. Nada que impedisse belas fotos na hora do almoço, em Canoas:





segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Porto Alegre

Chegada a Porto Alegre: 16:40hs; chegada ao hotel: 19:15hs; paciência com o trânsito nas principais cidades brasileiras: não tem preço...
A capital gaucha está quente e chuvosa, mas deve melhorar.
Amanhã, palestra para colegas do Brasil todo e muito trabalho.

domingo, 23 de outubro de 2011

Domingão

Após um gostoso fondue com amigos, um domingão de sol e piscina, também com a companhia de Conan, pra recobrar as energias e me preparar para uma semana "pesada".
Malinha feita, pra amanhã ir trabalhar e, após o almoço, voar para o extremo sul do país, a serviço.
E pra começar a semana, Chico Xavier: "Eu permito a todos serem como quiserem e a mim como devo ser."

sábado, 22 de outubro de 2011

De pães e padarias

Pão é como os da foto acima.
Impressionante como não se acha o tradicional pão francês nas padarias da região oceânica de Niterói. Padarias como a Glamour, só fazem um pão que é um dedo de tão fino e não se presta a fazer sanduíche. Mal dar para ser cortado ao meio. Que absurdo!
E os gerentes e donos das padarias, dizem que é o que fazem e todo mundo compra... Até o pão não é mais o mesmo e ninguém fala nada.
Será que os gostos mudaram, ou ninguém está se dando conta mesmo?
Eu quero um pão "decente" e parece que metade de Niterói não sabe, ou esqueceu, o que é pãp francês...

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Carrefour

Esqueçam essa loja, principalmente se a compra for pela internet.
Comprei um laptop, que apresentou defeito. Reclamei dentro do prazo de 7 dias e, após mais de duas semanas, disseram que trocariam e que viriam buscar o aparelho no dia 17 passado. Bem, hoje é dia 21 e ele continua a disposição. O atendimento telefônico nada acrescenta e... dane-se o comprador. Estarei indo ao Procon semana que vêm...
Comprei também alguns móveis complementares e o prazo de dado era de cinco dias úteis. Pois bem, já se passou o prazo e nada. Se entregarem segunda-feira, já serão 6 dias. Um terceiro móvel, prazo de sete dias úteis. No quarto dia informaram que não há em estoque e o pedido continua em aberto...
Fujam do Carrefour, uma péssima loja!

Trabalho

Ufa, que semana!
Muito trabalho mesmo. Dentro e fora de casa. Adorei!
Certamente um dos maiores aprendizados na vida: trabalhe no que você gosta. Assim o trabalho lhe dará prazer.
Mas, não pode haver exagero. Conheço algumas pessoas que dizem que trabalhar lhes dá prazer, quando na verdade estão sempre fugindo da vida, não sabem se relacionar, a não ser através do trabalho e acabam por apresentar, muitas vezes, ótimos trabalhos, mas que carecem de vida. Nesse caso, trabalho é fuga.
Afinal, como disse Nietzsche: "Todos vós, que amais o trabalho desenfreado (...), o vosso labor é a maldição e desejo de esquecerdes quem sois."

E, com o final de semana começando, vamos relaxar. Segunda-feira tem mais, mas que ela chegue bem devagarinho, porque, como Aristóteles ensinou:
"Quem encontra prazer na solidão, ou é fera selvagem ou é Deus."

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Milésimo post

Para ser exato, 1003, com este.
Quem diria? Ao longo de 1 ano, 5 meses e 17 dias, quase nunca deixei de postar algo aqui.
Música, filmes, livros, shows, cotidiano, melancolia, tristezas, alegrias, críticas, reclamações, momentos, meu dia a dia. Minhas fotos.
Por incrível que pareça, foram mais de 27 mil e 600 visualizações, 2.200 por mês, 73 por dia, sendo que nos últimos meses a média foi para mais de 100 visualizações por dia. E meu blog só possui 28 seguidores.
O público que o visitou foi composto por, além de brasileiros, pela ordem, norte americanos, portugueses, canadenses, alemães, japoneses, franceses, russos, italianos, chineses, venezuelanos, angolanos, australianos, suíços, espanhóis e paraguaios.
As postagens mais vistas, como já disse em outro post, as sobre futebol... sic. Muito poucas, desabafos momentâneos apenas, mas que representaram mais de 40% do total de visitas ao meu blog.
A "fábula do porco espinho", uma das mais recentes, foi uma das mais vistas, levando-se em conta que foi postada este mês.
Foram 172 comentários deixados, sem contar os que deletei, por se tratarem de baboseiras de torcedores de futebol fanáticos, na sua maioria, molecada.
O importante é que estou cumprindo aquilo a que me propus: falar ao mundo.
Segundo a maioria, eu me exponho demais. Provavelmente, mas, nada tenho a esconder. Ao contrário de muita gente boa por aí...
Sim, já usaram meus posts contra mim, profissionalmente. Porém, o valor do trabalho venceu.
Importante: jamais expus outra pessoa. Respeito acima de tudo.
Gosto de compartilhar e acho ótima a oportunidade de levar minhas opiniões a quem se interessar.
De certa forma, como disse uma amiga, estou escrevendo um livro.
Como já tive um filho e plantei uma árvore, me sinto cada vez mais realizado.
Afinal, tudo tem a sua importância e acredito que:


"A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passaram por suas vidas."

Nasci da esperança, vivo pelo amor.
Como escrevi, uns dois anos atrás:

O amor dói,
Estou cansado de amar.
E se dói é porque não é amor.
Cansa amar
E se cansa é porque não encontramos o amor.
E aí dói mais porque nos enganamos novamente.
E o engano dói,
Mas não desistir é o viver de quem ama
E amar é a vida de quem nunca se engana.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Advertência

Primavera

A primavera é mesmo uma estação especial. Nada como chegar de um dia gratificante de trabalho e ainda ter luz do dia pra curtir, antes da noite gostosa.
Hoje flagrei essa lagarta no meu jardim
Come as folhas das minhas plantas, mas é linda e mais uma maravilha da natureza...
E agora a noitinha, um fogo de lareira, ecológica, esquenta a sala, tornando a noite mais agradável...

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Por que não pode ser aqui?

video
Construção de um prédio de 15 andares, em pouco mais de 5 dias.
A China consegue.

Floriu

Após muito trabalho, muito zelo e água todos os dias, j[a que a umidade do ar, em alguns dias, chegou a 18%, minha planta querida finalmente floriu. Ficou toda lilás e branca.
Valeu o esforço. Nada como regar todos os dias, com amor.
Isso vale pra tudo na vida.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Segunda-feira chuvosa

Nada como chegar em casa, depois de muito e prazeroso trabalho, o dia estar claro ainda e ser recebido pelo meu cãozinho amigo.
Melhor, só se a chuva não atrapalhasse nossas brincadeiras...

domingo, 16 de outubro de 2011

Caça as bruxas

Uma pena Nicolas Cage ter feito este filme.
Os cavaleiros Behmen e Felson desertam da guerra santa e voltam pra casa. Eles descobrem que uma praga negra atingiu a cidade. Depois de serem identificados como desertores, ambos são levados ao Cardeal D’Ambroise, contaminado com a praga, que pede aos cavaleiros para escoltar uma garota que ele acredita ser a causadora da praga até os monges, que irão determinar se a garota é realmente uma bruxa. Os monges possuem um ritual secreto que pode cancelar os poderes de bruxaria.
O filme é muito irregular. Possui uma boa fotografia e figurinos razoáveis, mas a trilha sonora, a montagem e principalmente os efeitos especiais são de baixa qualidade. No final, a produção parece barata e de péssimo gosto.
Acho que Cage não precisava ter feito este filme...

Internet filtrada

video
Vejam esta palestra de Eli Pariser, ex programador de computador, hoje ativista político e cientista social.

Cães

"Os cães são o nosso elo com o paraíso. Eles não conhecem a maldade, a inveja ou o descontentamento. Sentar-se com um cão ao pé de uma colina numa linda tarde, é voltar ao Éden onde ficar sem fazer nada não era tédio, era paz."
(Milan Kundera)

Além disso, como disse Freud: Cães amam seus amigos e mordem seus inimigos, bem diferente das pessoas, que são incapazes de sentir amor puro e têm sempre que misturar amor e ódio em suas relações.

Horário de verão: bom ou ruim?

Claro que é uma questão de opinião. Economizamos um pouco de energia elétrica e podemos chegar em casa com luz solar ainda (dependendo de onde você mora, lógico).
Por outro lado, acordamos ainda no escuro e pra quem sai tarde do trabalho, de nada adianta.
Bom, eu penso positivamente: o dia ganha mais uma hora.
Na Bahia, onde o horário de verão volta depois de, acho, 8 anos, tem até literatura de cordel, de Antonio Barreto, contra: Diga não ao horário de verão.
Aqui vai um trecho:

Essa ideia anacrônica
De alterar o fuso horário
É uma forma de o governo
Ajudar ao empresário
Mas o povo de bom tino
Sabe que é desnecessário.


II
No Brasil não tem otário
Pra viver de imitação
Porque gente esclarecida
Aqui temos de montão
Então vamos boicotar
Esse Horário de Verão.

sábado, 15 de outubro de 2011

Chuva e flores

Não gosto que chova no fim de semana. Sou santista e tenho trauma disso... rs
Mas para minhas plantas e flores está sendo uma bênção. Está florindo tudo e eu nem precisei me cansar, regando.
E com a quedinha de temperatura, deu até pra acender a lareira.
Bem, hoje é sábado e a noite promete. Fora e dentro de casa...

Dia do professor


No Brasil, o Dia do Professor é comemorado em 15 de outubro.
No dia 15 de outubro de 1827 (dia consagrado à educadora Santa Teresa de Ávila), Pedro I, Imperador do Brasil baixou um Decreto Imperial que criou o Ensino Elementar no Brasil. Pelo decreto, "todas as cidades, vilas e lugarejos tivessem suas escolas de primeiras letras". Esse decreto falava de bastante coisa: descentralização do ensino, o salário dos professores, as matérias básicas que todos os alunos deveriam aprender e até como os professores deveriam ser contratados. A ideia, inovadora e revolucionária, teria sido ótima - caso tivesse sido cumprida.
Mas foi somente em 1947, 120 anos após o referido decreto, que ocorreu a primeira comemoração de um dia efetivamente dedicado ao professor.
Começou em São Paulo, em uma pequena escola no número 1520 da Rua Augusta, onde existia o Ginásio Caetano de Campos, conhecido como "Caetaninho". O longo período letivo do segundo semestre ia de 1 de junho a 15 de dezembro, com apenas dez dias de férias em todo este período. Quatro professores tiveram a idéia de organizar um dia de parada para se evitar a estafa – e também de congraçamento e análise de rumos para o restante do ano.
O professor Salomão Becker sugeriu que o encontro se desse no dia de 15 de outubro, data em que, na sua cidade natal, Piracicaba, professores e alunos traziam doces de casa para uma pequena confraternização. A sugestão foi aceita e a comemoração teve presença maciça - inclusive dos pais. O discurso do professor Becker, além de ratificar a idéia de se manter na data um encontro anual, ficou famoso pela frase " Professor é profissão. Educador é missão". Com a participação dos professores Alfredo Gomes, Antônio Pereira e Claudino Busko, a idéia estava lançada.
A celebração, que se mostrou um sucesso, espalhou-se pela cidade e pelo país nos anos seguintes, até ser oficializada nacionalmente como feriado escolar pelo Decreto Federal 52.682, de 14 de outubro de 1963. O Decreto definia a essência e razão do feriado: "Para comemorar condignamente o Dia do Professor, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias".
(Wikipédia)

Como sou filho de uma professora e de um mestre, tenho como irmã uma mestra e também "dou meus pitacos na área", vejo muita importância no dia de hoje, porém faço uma distinção entre professor e mestre.
O professor ensina, o mestre educa; o professor te avalia, o mestre te ensina a se auto avaliar; o professor te mostra portas, o mestre abre-as para você.
Finalizando, como disse Cora Coralina:
"Melhor professor nem sempre é o de mais saber e, sim, aquele que, modesto, tem a faculdade de manter o respeito e a disciplina da classe."

Feliz Dia do Professor a todos os que exercem essa função com merecimento e a consciência tranquila.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Paixão nacional, reflexo do país

Não resisti a escrever!
Incrível como na chamada paixão nacional, vemos o reflexo do nosso país. Acorda Brasil! Não há nem o que discutir, em termos de futebol, no dia seguinte a cada rodada. Parem pra pensar. Ficou sem graça.
O campeonato brasileiro de futebol deixou de ser emocionante para ser o reflexo do Brasil. Não há lógica, não há táticas nem planejamento. Somente pessoas que ganham milhões e ainda tentam aparecer. As explicações para os fracassos e também para as vitórias, são bisonhas, ridículas...
Nenhum time é melhor do que outro, porque tudo está nivelado por baixo. A cada rodada vemos o inusitado acontecer. Cada jogo depende da boa vontade dos jogadores, a grande maioria ganhando muito mais do que merece. Não existe mais a alegria de jogar.
Os técnicos? Murici, que só sabe ganhar com times vencedores; Lopes, que só sabe rezar, como um crente idiota; Felipão, que cria mais confusão do que treina um time; Luxemburgo, mais pra bandido do que pra técnico esportivo e por aí vai...
Os jogadores? Parecem todos interessados em aparecer no Fantástico, ou pior, no Domingão do Faustão.
Retrato de um país, onde ninguém mais sabe o que é senso de cidadania. Não existem melhores, não existe lógica. Seja qual for o time campeão, ficará sempre um senso de "sem querer", ou o time que foi menos irresponsável, menos ruim...
Gostaria que interrompessem as transmissões de futebol na tv.
A paixão nacional não tem mais graça, ainda que a mídia continue tentando vendê-la...

Manoel de Barros

Para entender nós temos dois caminhos: o da
sensibilidade que é o entendimento do corpo; e o da
inteligencia que é o entendimento do espírito.
Eu escrevo com o corpo
Poesia não é para compreender mas para incorporar
Entender é parede: procure ser uma árvore.

A fábula do porco-espinho

Vocês já viram um filhote de porco-espinho?
Mais lindo do que eles é a fábula a seguir.




Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio.
Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente, mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam mais calor.
Por isso decidiram se afastar uns dos outros e começaram de novo a morrer congelados.
Então precisaram fazer uma escolha: ou desapareciam da Terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros.

Com sabedoria, decidiram voltar a ficar juntos.
 Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que a relação com uma pessoa muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro. 
E assim sobreviveram.

 Moral da História:

O melhor relacionamento não é aquele que une pessoas perfeitas, mas aquele onde cada um aprende a conviver com os defeitos do outro, e admirar suas qualidades.